O ensino na área da acústica de edifícios e ambiental em Portugal

A Acústica é um dos ramos da física que encontra aplicação em várias engenharias. Engenheiros de diferentes áreas, incluindo os engenheiros civis, os engenheiros do ambiente, os engenheiros mecânicos ou os engenheiros eletrotécnicos intervêm em áreas tão diversificadas como a acústica de edifícios, a acústica de salas, a acústica ambiental ou o controlo de ruído de equipamentos. A diversidade de formações de base dos vários técnicos agora mencionados demonstra, desde logo, a transversalidade desta área, mas permite também antever uma grande variedade de abordagens (muitas vezes complementares) aos vários problemas práticos de engenharia.

As alterações legislativas que nas últimas décadas têm sido implementadas em Portugal e na Europa, e o crescimento das preocupações com a temática do conforto e ambiente acústico, não só na Europa mas também em muitos outros países, têm originado uma atividade cada vez mais intensa na área da engenharia acústica, gerando uma clara necessidade de profissionais bem formados nesta área. Torna-se por isso essencial que o ensino da acústica, numa vertente de engenharia e ainda que numa forma inicial, seja abordado logo nos cursos de primeiro ciclo do ensino universitário e politécnico.

O presente artigo pretende apresentar uma perspetiva breve sobre o ensino da acústica (num contexto de engenharia) nas universidades em Portugal, ao nível do primeiro (licenciatura) e do segundo ciclo (mestrado). Tendo em conta o enquadramento da presente edição da Construção Magazine, centra-se esta temática sobretudo na acústica de edifícios e na acústica ambiental, nas quais podem intervir engenheiros de diferentes especialidades.

A acústica nos primeiros ciclos do ensino universitário

A definição, em 2015 [1], dos Atos de Engenharia, através da publicação do Regulamento n.º 420/2015 da Ordem dos Engenheiros, veio de alguma forma especificar a área de intervenção das diferentes engenharias, elencando para cada uma delas um conjunto de atos passíveis de serem exercidos pelos seus membros inscritos em cada colégio. Uma análise da extensa listagem de Atos de Engenharia que daí constam facilmente permite verificar que se podem identificar atos diretamente relacionados com a Acústica de Edifícios e com a Acústica Ambiental enquadrados na Engenharia Civil, na Engenharia do Ambiente ou na Engenharia Mecânica, reconhecendo-se assim a transversalidade da engenharia acústica. Neste contexto, torna-se importante compreender de que forma são atualmente lecionadas, no ensino superior universitário, estas temáticas. Não se pretendendo comparar os diferentes cursos entre si, aborda-se esta problemática sobretudo de um ponto de vista mais geral, tentando compreender qual o seu peso típico nos currículos de cursos destas especialidades.

Pela abrangência da atividade do engenheiro civil, as licenciaturas e mestrados integrados em Engenharia Civil atualmente existentes têm vindo a incorporar as temáticas relacionadas com a acústica de edifícios nos seus currículos, sendo habitualmente conteúdos obrigatórios destes cursos (...)

Artigo publicado na edição nº 92

Luís Godinho

Membro do Conselho Científico da Construção Magazine / Professor na UC

Se quiser colocar alguma questão, envie-me um email para lgodinho@dec.uc.pt

Newsletter Construção Magazine

Receba quinzenalmente, de forma gratuita, todas as novidades e eventos sobre Engenharia Civil.


Ao subscrever a newsletter noticiosa, está também a aceitar receber um máximo de 6 newsletters publicitárias por ano. Esta é a forma de financiarmos este serviço.