Arquiteta Eliana Sousa Santos vence 12ª edição do Prémio Fernando Távora

A proposta “Branco a Branco – White salts, White sands” valeu a Eliana Sousa Santos o Prémio Fernando Távora, entregue dia 4 de abril numa cerimónia em Matosinhos.

A proposta foi escolhida, por unanimidade, pela abrangência disciplinar do seu conteúdo, relacionando paisagem, arte e arquitetura e, por outro lado, pela sua referenciação à arquitetura chã e à simplicidade buscada num território abstrato e intangível, O retiro para um lugar onde o intangível é mais presente, um lugar abstracto.” (excerto da proposta de viagem).

A arquiteta é atualmente investigadora em pós-doutoramento na Universidade de Coimbra, com o projeto "George Kubler’s Shape of Time: The Historiographical effect of Portuguese Plain Architecture in Post-revolutionary Portugal." Comissariou a exposição “A Forma Chã” (Museu Gulbenkian 2016/17), projecto associado da Trienal de Arquitectura de Lisboa 2016.

Para a concretização da proposta, Eliana Sousa Santos vai receber uma bolsa de viagem no valor de seis mil euros.

A sessão em Matosinhos contou com a presença do júri, composto pelo artista Alexandre Farto (Vhils), Arq. Florindo Belo Marques, Arq. Marta Fernandes, Dr. Victor Branco (em representação da família do Arquitecto Fernando Távora) e Arq. Nuno Mateus, que apresentou uma conferência com o tema "A Viagem".

Por ocasião do Dia Mundial da Arquitetura, que se assinala a 2 de outubro, Eliana Sousa Santos vai apresentar o resultado da sua viagem.

Newsletter Construção Magazine

Receba gratuitamente no seu email todas as novidades e eventos sobre Engenharia Civil.