Edifícios NZEB e com agregados reciclados

A Junta de Extremadura, em Espanha, está a desenvolver um projeto, financiado pelo programa LIFE da União Europeia, com vista a criar soluções para edifícios com necessidades quase nulas de energia, através da incorporação de componentes naturais e/ou reciclados, como forma de reduzir a energia ou a pegada de carbono associada aos edifícios.

O projeto conta ainda com a Amorim Isolamentos, a CICYTEX, a INTROMAC, a Universidade de Córdoba, a URVIPEXSA e o ITeCons na qualidade de copromotores.

Os objetivos do projeto RENATURALNZEB - Recycled and Natural Materials and Products to develop nearly zero energy buildings with low carbon footprint, que teve início em setembro de 2018 e deverá terminar em 2021, estão centrados na sustentabilidade da construção. Passam pelo desenvolvimento de um modelo de construção de casa social com necessidades quase nulas de energia, com baixa emissão de carbono e também baixo custo, usando critérios de economia verde e circular. A partir desse modelo serão construídos 10 protótipos em edifícios novos e existentes, cm tecnologias naturais e recicladas selecionadas no projeto. Exemplo dessas tecnologias são a casca de arroz e kenaf para isolamento, a cinza de biomassa para incorporar na estrutura de betão, ou os telhados e fachadas verdes. Também se irá recorrer à cortiça para isolamento, à biomassa de oliva e aos painéis de parede de barro.

Para além da incorporação dos materiais, o projeto prevê o desenvolvimento de documentação técnica e regulamentos de urbanismo para habilitar e promover o uso de tecnologias de construção baseadas em materiais naturais, reciclados e indígenas. As tecnologias usadas serão depois divulgadas e este tipo de edifícios será promovido em Portugal e Espanha.

Redução de CO2 estimada em 60 por cento

Os promotores do projeto esperam reduzir as emissões de CO2 incorporadas na construção e reabilitação de 10 edifícios piloto em 60 por cento. Espera-se também que o projeto permita reduzir a procura de energia nos edifícios em Portugal e em Espanha de 100 para 20 KWh/m2 por ano. O aproveitamento de materiais também deverá servir para reduzir pela metade os resíduos de construção e demolição produzidos em Portugal e Espanha.

O projeto também deverá servir de mote para aprovar regulamentos sobre o uso de materiais naturais e reciclados. Serão ainda realizados três estudos ambientais e económicos sobre a viabilidade deste tipo de tecnologias.

Newsletter Construção Magazine

Receba quinzenalmente, de forma gratuita, todas as novidades e eventos sobre Engenharia Civil.


Ao subscrever a newsletter noticiosa, está também a aceitar receber um máximo de 6 newsletters publicitárias por ano. Esta é a forma de financiarmos este serviço.