Ecomateriais para coberturas verdes

Aproveitar a quantidade de resíduos gerada nos dias de hoje e reintroduzir espaços verdes nas cidades. É este o duplo objetivo do projeto EcoGreenRoof, promovido pela Neoturf com a participação da W2V, CVR e IteCons.   O objetivo é desenvolver substratos ecológicos a partir da seleção e utilização de resíduos industriais de base inorgânica e orgânica para aplicar em coberturas verdes.

Aliando estas vertentes, os promotores do projeto, que teve início em outubro de 2018 e deverá continuar até setembro de 2021, propõem-se utilizar resíduos de diversas  origens de forma transversal, valorizando-os, e desenvolver produtos de valor acrescentado e ecoeficientes, tirando partido de materiais reciclados para substituir matérias-primas e cumprindo assim os pressupostos da economia circular. O benefício poderá também ser económico, já que a utilização de materiais alternativos irá reduzir o custo dos substratos, baixando também o custo final das coberturas. Esta solução poderá ainda constituir o ponto de partida para a aplicação destes resíduos noutro tipo de substratos,  para jardinagem ou para viveiros, aumentando a rentabilidade. O último passo será disseminar o projeto de forma alargada, de forma a generalizar a utilização de coberturas verdes.

Após os estudos preliminares, ensaios laboratoriais e a definição do processo, que consiste na descrição do sistema a desenvolver  e dos respetivos requisitos técnicos e de segurança, será construído o protótipo. À conclusão da instalação piloto seguem-se testes para validar e otimizar os componentes e a unidade como um todo. Será ainda solicitado licenciamento industrial para fins experimentais  de investigação. À fase de protótipo segue-se a fase semi-industrial e de validação, ou seja, a realização de substratos passíveis de serem experimentados em condições reais, além de testar o respetivo desempenho nessas condições.

Será ainda feita a avaliação ambiental e de ciclo de vida, de modo a otimizar o desempenho numa perspetiva de ecoeficiência e sustentabilidade. Por último, será feita uma análise dos resultados obtidos na sua componente técnica e económica, tendo por base recomendações europeias para este tipo de produto. Com esta ação, deverá ser possível criar fichas de produto normalizadas ou certificadas para a introdução dos substratos no mercado nacional e internacional. 

Newsletter Construção Magazine

Receba quinzenalmente, de forma gratuita, todas as novidades e eventos sobre Engenharia Civil.


Ao subscrever a newsletter noticiosa, está também a aceitar receber um máximo de 6 newsletters publicitárias por ano. Esta é a forma de financiarmos este serviço.