Conservar e construir hoje o património do futuro

Manter a forma, o carácter e a materialidade do património arquitectónico preserva a identidade e a vida de um lugar. Numa operação de manutenção e conservação, é necessário discernir o que confere a identidade ao edifício. O valor histo´rico, arquitecto´nico, humano e econo´mico de cada elemento do edifi´cio e do conjunto geral tem de ser reconhecido antes de qualquer intervenção, caso contrário a permanência do edifício, tal como existe, é posta em causa.

De um ponto de vista mais prosaico, manter o bom estado de uma construção proporciona conforto e bem-estar aos seus utilizadores. Uma conservação e manutenção criteriosa e de qualidade reduz, a longo prazo, as necessidades e custos com intervenções e prolonga a vida do edifício.

O papel do Arquitecto e da Equipa de Especialidades Técnicas no projecto e na obra tem variado no que respeita à sua intervenção no ciclo de vida do edifício. A Norma Portuguesa (NP) dos Serviços prestados pelo arquiteto e pelo arquiteto paisagista no âmbito da construção, publicada em 2014, consagra a prestação de serviços do Arquitecto e Arquitecto Paisagista, assim como o papel do proprietário em todas as etapas do ciclo de vida do edifício. A etapa relativa à vida útil do edifício, denominada na NP como uso da construção, tem início após a conclusão da obra, e prolonga-se até ao momento do abandono do edifício ou da decisão que lhe põe fim.  De todas as etapas da vida do edifício, esta é a que mais se prolonga no tempo. É também a etapa em que a construção é sujeita a todo o tipo de alterações e adaptações que, na maioria das vezes, são manifestamente prejudiciais ao seu desempenho. Pode inclusivamente argumentar-se se o mais prejudicial ao património edificado é o seu abandono e ausência de manutenção ou se é a sua deficiente manutenção.

Contrariamente ao que tem sido prática corrente no sector da construção, o projecto de um edifício não é um fim em si mesmo, nem o trabalho em si contido está concluído com a conclusão da obra. O projecto é uma parte do processo que, para além da sua concepção e construção, deve também regular as futuras etapas de vida do edifício. (...)

Artigo completo na Construção Magazine nº96 mar/abr 2020

Diana Eibner Roth, arquitecta e coordenadora da Comissão Executiva do Colégio do Património Arquitectónico da Ordem dos Arquitectos

A autora escreve de acordo com a antiga ortografia.

Newsletter Construção Magazine

Receba quinzenalmente, de forma gratuita, todas as novidades e eventos sobre Engenharia Civil.


Ao subscrever a newsletter noticiosa, está também a aceitar receber um máximo de 6 newsletters publicitárias por ano. Esta é a forma de financiarmos este serviço.