Caracterização do edificado existente

A garantia da qualidade das intervenções no edificado existente de modo a minimizar o risco de erros e omissões e, consequentemente, de trabalhos a mais, atrasos e custos adicionais só é conseguida se:

  1. For garantido que os projetos são desenvolvidos por técnicos com formação e experiência em reabilitação;
  2. For realizada uma rigorosa e exaustiva caracterização do edifício a reabilitar, conduzida por equipas com qualificação adequada e experiência comprovada;
  3. For adotado um procedimento de revisão dos projetos, desde a fase de conceção, conduzido com independência por uma equipa especializada na área em questão;
  4. Forem contratadas empresas de construção com os meios técnicos e a experiência adequados à reabilitação do edificado;
  5. For assegurada uma fiscalização competente, e sempre presente, acompanhando a obra desde a fase de concurso, até à sua conclusão.

Um elemento essencial para garantir a qualidade das intervenções é a execução do Relatório de Inspeção e Diagnóstico (RID) que, para além de fazer uma ‘radiografia’ completa do edificado, promova o conhecimento de elementos que são fundamentais para o desenvolvimento de um projeto para se atingir o máximo aproveitamento dos materiais e dos sistemas construtivos existentes.

Artigo em co-autoria com Eduardo Júlio (CERIS, DECivil, Instituto Superior Técnico, Universidade de Lisboa), Alice Tavares (RISCO, Departamento de Engenharia Civil, Universidade de Aveiro), Vasco Peixoto de Freitas (CONSTRUCT, Departamento de Engenharia Civil, Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto)

Aníbal Costa

Membro do Conselho Científico da Construção Magazine / Professor na Universidade de Aveiro

Se quiser colocar alguma questão, envie-me um email para agc@ua.pt

Newsletter Construção Magazine

Receba quinzenalmente, de forma gratuita, todas as novidades e eventos sobre Engenharia Civil.


Ao subscrever a newsletter noticiosa, está também a aceitar receber um máximo de 6 newsletters publicitárias por ano. Esta é a forma de financiarmos este serviço.