Sabugal prevê iniciar até setembro obras no valor de 6ME

O Município do Sabugal, no distrito da Guarda, prevê iniciar até setembro quatro obras, na sede do concelho, no valor global de cerca de seis milhões de euros.

“Vão arrancar cerca de seis milhões de obras no concelho. Não conseguimos arrancar antes, por vicissitudes várias, como a questão da Covid, a questão da guerra. Também tivemos de rever orçamentos duas e três vezes, aguardar pelos pareceres do Tribunal de Contas e não há empreiteiros disponíveis para arrancar com as obras. Mas até início de setembro arrancaremos com seis milhões de obras na cidade”, afirmou à agência Lusa o presidente da câmara, Vítor Proença.

Segundo o autarca, as intervenções estão relacionadas com a requalificação da entrada sul da cidade (uma obra já a decorrer), a segunda fase da requalificação da praia fluvial do Sabugal, a criação da Via Ciclável de Mobilidade Suave do Sabugal e a adaptação de um edifício a “Smart Work Center – Centro Empresarial”.

Vítor Proença disse à agência Lusa que o município iniciou há cerca de um mês a obra de requalificação da entrada sul da cidade, onde é feita a ligação rodoviária com o concelho de Penamacor, distrito de Castelo Branco, num investimento orçado em 1,2 milhões de euros.

A intervenção, com o prazo de execução de um ano, pretende criar “melhores condições de acessibilidade e também pedonais”.

A obra contempla, entre outras intervenções, a requalificação de passeios, a instalação de passadeiras desniveladas, sinalética e a criação, num talude ali existente, de um miradouro com vista para o castelo.

A intervenção em curso situa-se próximo da praia fluvial do Sabugal, onde, em breve, a autarquia também vai iniciar a segunda fase da requalificação do espaço, no valor de 750 mil euros, para “criar melhores condições de atratividade” a quem o utiliza.

A praia fluvial da Devesa situa-se nas margens no rio Côa e a intervenção prevista vai permitir a requalificação de cerca de dois hectares de área.

As duas obras estão interligadas e são financiadas pelo PARU – Plano de Ação de Regeneração Urbana do Sabugal.

Vítor Proença adiantou que a terceira obra diz respeito à Via Ciclável de Mobilidade Suave, que “já está adjudicada” e tem um custo global de 1,8 milhões de euros.

A obra, financiada a 60 por cento pela Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro, tem cerca de dois quilómetros de extensão e engloba a rua do Emigrante, passagem pela escola primária e avenida 25 de Abril, entre outros locais.

O autarca referiu que o investimento inclui a reestruturação da área urbana abrangida, a eliminação de barreiras arquitetónicas, a colocação de sinalização e de pavimentos, entre outras intervenções.

Por fim, na adaptação e reabilitação de um edifício do Parque Industrial para funcionar como “Smart Work Center – Centro Empresarial”, o município do Sabugal, situado junto da fronteira com Espanha, vai investir 1,2 milhões de euros.

“Vai ser um centro de acolhimento de empresas, um espaço de serviços partilhados”, que tem um financiamento europeu de 85 por cento, indicou o presidente da autarquia.

Vítor Proença estima que as quatro intervenções estejam prontas “no final do ano que vem”.

Newsletter Construção Magazine

Receba quinzenalmente, de forma gratuita, todas as novidades e eventos sobre Engenharia Civil.


Ao subscrever a newsletter noticiosa, está também a aceitar receber um máximo de 6 newsletters publicitárias por ano. Esta é a forma de financiarmos este serviço.