XT: o novo camião Scania para condições exigentes

A Scania lançou recentemente a sua nova aposta para o segmento de construção: o modelo XT. A empresa considera ter chegado o momento de lançar produtos e serviços centrados concretamente nos veículos destinados à construção.

O Scania XT é o mais recente exemplo da modernização que a Scania tem vindo a levar a cabo nos seus veículos. Com um design sólido, pensado para as tarefas mais complexas, em ambientes urbanos ou fora da estrada, este modelo caracteriza-se também pela sua modularidade: o cliente pode escolher a cabine mais adequada ao seu trabalho, havendo três modelos com alturas diferentes. O para-choques também pode ser escolhido e estão também disponíveis opções de especificação como a dupla tração traseira. Estas opções vão de encontro ao objetivo da marca de dar liberdade aos clientes para encomendar tudo o que precisem, independentemente da aplicação. A este propósito, Anders Lampinen, Diretor do produto da Construção da Scania Trucks, crê que “o design modular é uma grande proposta de valor para o cliente”. Em comunicado, o responsável frisa que “não precisa de se conformar com compromissos mas tem acesso a soluções otimizadas, sem custos comprometedores ou dificuldades no fornecimento de peças sobressalentes.” “Não importa se conduz essencialmente em áreas urbanas durante o dia ou em estradas rurais remotas e às vezes precisa de passar a noite no veículo. Cada camião para o setor da construção pode estar sempre equipado com a cabina ideal”, conclui. Sobre as opções de cabina, Lampinen está convicto de que o modelo CG17N, uma cabina-dia com tejadilho intermédio, “tem todas as condições para ser um sucesso no setor da construção”, pelo espaço e volume oferecidos ao condutor, sem que a área da carroçaria seja invadida. A cabina conta ainda com um beliche de descanso para uma pessoa e novas opções flexíveis para armazenamento. Esta é uma das cinco configurações disponíveis da cabina G. Mais recentemente, começou a ser introduzida a série P, que contará com um total de oito configurações. Na primeira fase existirão seis variantes da cabina P, desde a CP14L com tejadilho baixo – particularmente adequada como ponto de partida para abrir caminho a uma carroçaria altamente produtiva e avançada, que vai mais além do tejadilho da cabina – até à CP20H, para aqueles que preferem confortáveis espaços interiores, um peso inferior e degraus de acesso à cabina mais baixos, com uma cabina que fica instalada a uma altura mais baixa relativamente ao chassis do veículo.

Outra das melhorias do XT é o processo de carga, facilitado pela existência de orifícios no chassis que simplificam a acoplagem. A Scania está também a introduzir suspensões de molas mais robustas, entradas de ar elevadas e saídas de escape verticais sem limitações modulares.

Poupança de energia no topo das prioridades

A pretexto do novo lançamento, a Scania promoveu um evento na sua sede, na Suécia, durante o qual foram conhecidas as mais recentes inovações e prioridades. Uma delas é a poupança de combustível, um aspeto que os técnicos da Scania se têm esforçado por melhorar paulatinamente. Anders Jensen, gestor para a área da otimização de energia, classificou os pontos de carga e descarga dos veículos como um grande desafio em termos de poupança de energia. As condições do terreno e o estilo de condução têm um papel primordial na energia gasta, bem como a travagem, onde se perde muita energia. Além de uma nova gama de motores, mais eficientes, a Scania tem vindo também a apostar em cursos de condução específicos para determinados ambientes de construção, de modo a que os condutores possam tirar o máximo partido do veículo da forma mais eficiente possível.

Com estas iniciativas, foi possível alcançar uma redução do consumo de 4 por cento, embora este resultado tenha sido obtido em testes de laboratório, dado que a diversidade de condições existente no terreno ainda não permitiu controlar todas as variáveis para chegar a este resultado.

Newsletter Construção Magazine

Receba quinzenalmente, de forma gratuita, todas as novidades e eventos sobre Engenharia Civil.


Ao subscrever a newsletter noticiosa, está também a aceitar receber um máximo de 6 newsletters publicitárias por ano. Esta é a forma de financiarmos este serviço.