Índice de produção na construção desacelerou em maio, em termos homólogos

O índice de produção na construção apresentou, em maio, uma taxa de variação homóloga de 0,8 por cento, uma descida relativamente ao valor de 1,3 por cento registado no mês anterior.

Os dados são do Instituto Nacional de Estatística, que revela também que o valor de abril, que configurou um aumento, foi determinado pelo segmento da Construção de Edifícios. Este segmento registou uma variação de 2,6 por cento em abril, compensando o decréscimo de 0,8 por cento registado no mesmo mês para o segmento da Engenharia Civil.

Já em maio, a Construção de Edifícios registou uma variação positiva de 2 por cento e a Engenharia Civil uma diminuição de 1 por cento.

Os dados do INE evidenciam também um crescimento de 2,1 por cento no índice de emprego, em termos homólogos – em abril, esse crescimento havia ficado em 1,7 por cento. A variação de um mês para outro foi de 0,3 por cento.

Já o índice de remunerações efetivamente pagas registou, em maio, uma taxa de variação homóloga de 1,8 por cento – esta taxa havia sido de 0,5 por cento em abril. Comparativamente ao mês anterior, o índice de remunerações aumentou 3,3 por cento.

Mais informação: https://www.ine.pt/xportal/xmain?xpid=INE&xpgid=ine_destaques&DESTAQUESdest_boui=281089016&DESTAQUESmodo=2

Newsletter Construção Magazine

Receba quinzenalmente, de forma gratuita, todas as novidades e eventos sobre Engenharia Civil.


Ao subscrever a newsletter noticiosa, está também a aceitar receber um máximo de 6 newsletters publicitárias por ano. Esta é a forma de financiarmos este serviço.