Braga vai avançar com reabilitação de Convento de S. Francisco

O Município de Braga lançou um concurso público que visa a conservação, valorização e promoção do Convento de S. Francisco de Real. O concurso tem o valor base de 1.898.200,94 euros.

Segundo a autarquia, o projeto vai permitir a integração do edifício num circuito de visita integrada que contempla também o Mausoléu de S. Frutuoso e a Igreja de S. Francisco de Real.

O Convento de São Francisco passará a ser num equipamento polivalente, aberto à população, assumindo-se como um polo de difusão do conhecimento e também como ponto turístico de qualidade.

“O programa base da operação integra a abertura do monumento à visitação interpretada, com circuito que inclui os dois primeiros pisos do convento, o mausoléu, a igreja e a sacristia; a construção de um Centro de Documentação nos domínios da arqueologia, arquitetura e história, que ocupará o terceiro piso do convento, acolhendo ainda uma biblioteca especializada e o núcleo de apoio ao Convento da unidade de arqueologia da Universidade do Minho que assegurará o serviço educativo e a produção atualizada de conteúdos para complementar o circuito de visita”, lê-se em comunicado divulgado pelo município.

Para Ricardo Rio, presidente da Câmara Municipal de Braga, o fundamental neste processo é a “necessidade de reabilitar o Convento, um dos grandes testemunhos do património coletivo, e desenhar um projeto integrado para as mais-valias patrimoniais e paisagísticas que se encontram nesta envolvente e que permitem criar mais um foco de interesse para a Cidade”.

As candidaturas podem ser apresentadas até 15 de outubro e os concorrentes são obrigados a manter as respetivas propostas por 120 dias a contar dessa data. O prazo de execução do contrato prazo é de 24 meses e o critério de adjudicação é a relação qualidade/preço.

Consulte o anúncio em https://dre.pt/application/conteudo/143722333

Newsletter Construção Magazine

Receba quinzenalmente, de forma gratuita, todas as novidades e eventos sobre Engenharia Civil.


Ao subscrever a newsletter noticiosa, está também a aceitar receber um máximo de 6 newsletters publicitárias por ano. Esta é a forma de financiarmos este serviço.