Normalização da informação em modelos BIM: Contributo para o aumento da competitividade no setor da Arquitetura, Engenharia e Construção

1. Introdução

Em Portugal, a utilização de metodologias BIM (Building Information Modelling) ainda não se encontra muito difundida. No entanto, é inquestionável que os modelos BIM são cada vez mais uma realidade a considerar, não só para a fase de projeto, mas também para as restantes fases, contribuindo para uma evolução na indústria da construção [1]. A sua aplicação a médio e longo prazo trará, seguramente, sucesso e eficácia ao setor, dado tratar-se de uma metodologia de partilha de informação e de comunicação entre todos os intervenientes e durante todas as fases do ciclo de vida de uma construção [2, 3].

A integração destes modelos com outras ferramentas de apoio ao processo construtivo é fundamental para a difusão e generalização da sua utilização. Neste aspeto, a aplicação ProNIC (Protocolo para a Normalização da Informação Técnica da Construção) apresenta uma importante contribuição, pois encontra-se já bastante desenvolvida, quer do ponto de vista da normalização e estruturação da informação técnica e económica, quer no que respeita à possibilidade de trabalho em ambiente colaborativo por todos os intervenientes no processo [4, 5].

A utilização de sistemas de gestão da informação permite o registo e armazenamento de informação ao longo de todas as fases do ciclo de vida da construção, melhorando a qualidade e acessibilidade da mesma. A informação estruturada e normalizada já existente no ProNIC é fundamental para o apoio aos projetistas de todas as especialidades e contribuirá para otimizar e generalizar a implementação de modelos BIM no setor AEC em Portugal, permitindo uma melhoria clara da sua competitividade também em mercados internacionais [6].

2.Sistemas de Classificação da Informação na Construção

Os Sistemas de Classificação da Informação na Construção (Construction Information Classification Systems - CICS) têm vindo a crescer, apresentando, atualmente, um papel muito importante na organização da informação produzida no setor AEC. Desde há décadas que os CICS foram desenvolvidos com o objetivo de ajudar a resolver problemas específicos no setor AEC. Mais recentemente, o desenvolvimento do setor acarretou uma maior complexidade e uma maior quantidade de informação associada. Os CICS têm vindo a seguir esta evolução no setor AEC, o que tem vindo também a contribuir para uma melhor organização e eficiência dos processos envolvidos [7].

Atualmente, existem alguns CICS mais modernos, desenvolvidos internacionalmente, que surgem como uma referência no setor da construção. Em seguida apresentam-se, de uma forma sumária, os CICS considerados mais relevantes no âmbito do presente trabalho, a sua filosofia e a sua aplicabilidade. (...)

Artigo publicado na Edição nº 69

F. Salvado, M.J. Falcão Silva, P. Couto, A. Vale Azevedo, LNEC -Laboratório Nacional de Engenharia Civil

Newsletter Construção Magazine

Receba quinzenalmente, de forma gratuita, todas as novidades e eventos sobre Engenharia Civil.


Ao subscrever a newsletter noticiosa, está também a aceitar receber um máximo de 6 newsletters publicitárias por ano. Esta é a forma de financiarmos este serviço.